31 de ago de 2010

O MOMENTO ESTÁ CHEGANDO


A campainha final está prestes a tocar, quando daremos adeus às velhas formas que há eons têm castrado a vida do planeta esmeralda. Ela, que foi crucificada na cruz da ganância, dos desejos egocêntricos da escuridão e da depravação terá o cuidado da divindade de volta para Si.

Eu vim trazer esta mensagem para que vocês se preparem. A Luz está prestes a ser ativada e vocês testemunharão a extinção da escuridão do seu mundo. Vocês estão preparados para deixar para trás o covil da escuridão em que o Corpo Glorioso de Luz substituirá seus suspiros agonizantes?

O que significa estar preparado neste “momento”?

A preparação mental para as “boas-vindas”, o “aguardado” e o inesperado deve ser cultivada. Vocês têm sido constantemente avisados do que esperar antes que a Luz possa ser retomada, embora não saibamos se estão realmente preparados. Vocês ainda não conseguem conceber o nível de atividades catastróficas que irá acontecer através das ações de limpeza do planeta. A preparação mental para o inevitável deve ser efetuada com pressa. Espera-se que vocês condicionem vossa mente para aceitarem que aquilo que durante séculos foram como pilares fundamentais, sejam removidos e morram de morte natural diante de vossos olhos. Será a consternação a resposta ou será o júbilo acompanhado do oferecimento da compaixão a seus irmãos e irmãs que habitam no abismo do desconhecido?

Primeiro vocês devem se preparar para aceitar, com tanta graça quanto puderem, que conseguirão superar os efeitos calamitosos de purificação da Terra, e então deverão encontrar força em vossos corações e almas para trazer conforto e compreensão. Vocês, amados, têm idéia verdadeiramente do que acontece quando o ciclo de um planeta termina? Não, não têm idéia. Vocês conseguem imaginar apenas vagamente aquilo que lhes foi dito sobre as civilizações arruinadas, como Atlântida e Lemúria. Este planeta não vai cair, vai subir; e a escuridão e aqueles que carecem de Luz suficiente encontrarão abrigo em outros lugares. Estejam preparados para perderem conhecidos e até mesmo seus entes queridos, lembrando sempre que vocês não estão ligados pela carne, mas pelo espírito e o espírito nunca morre, a menos que escolha a rota da descriação.

Como resultado da preparação mental, vocês devem dominar suas emoções de modo que elas não vos dominem quando a situação assim demandar. Vocês devem iniciar o processo de reprogramação de vossa mente inconsciente, a fim de moderar suas emoções. Esta é a oportunidade de informar ao seu inconsciente a forma como vocês desejam responder aos eventos iminentes. Ele deve responder tal como vocês ordenem, mas a prática é necessária e isto só pode ser alcançado se vocês se comunicarem diariamente com seu inconsciente e o redirecionarem.

Não pensem que terão uma tarefa fácil em convencer aqueles que serão afetados ou não afetados pelos eventos com a verdade. Muitos permanecerão com os olhos nublados e não serão capazes de ver o panorama geral; embora se espere que muitos outros devam despertar para a realidade que já está acontecendo. Está quase na hora de vocês encontrarem companheiros de compreensão e juntar as forças a fim de que vocês consigam ser capazes de comandar eficazmente. Devo adverti-los, contudo, de que haverá aqueles que não quererão ouvir ou seguir, e vocês não devem permitir que estes indivíduos impeçam vosso progresso em ajudar os outros, permitindo que suas energias sejam drenadas.

Haverá muita revolta e insegurança em seu mundo, assim como muitos encontrarão suas crenças pulverizadas à medida que se dão conta da base de mentiras têm sido o alicerce da sua civilização. Nós pedimos que vocês encarem isso como uma parte natural do colapso, da limpeza e da remoção do caos e escuridão. É prudente que vocês sigam com o fluxo, e enquanto isso, mantenham a confiança no Criador. Cada momento que vocês puderem passar em comunhão, Nós vos exortamos a isso; pois é a comunhão com vossa presença Divina que vai fortalecer sua determinação mental e emocional. Destacamos agora com mais veemência a necessidade de permanecerem conectados; pois isso irá criar uma sensação de equilíbrio.

Vocês perceberão que há mudanças energéticas acontecendo por toda parte, incluindo dentro e em torno de vocês. Todos precisam prestar atenção, de modo que seja possível ajustar os seus padrões e consequentemente, seus hábitos. Talvez vocês tenham que mudar vosso hábito de dormir ou comer, para proporcionar um pouco de conforto à medida que vocês lidem com as mudanças que estão ocorrendo neste mesmo momento.

Dêem as mãos em espírito a seus irmãos e irmãs ao redor do globo, estabeleçam uma conexão mental e formem um círculo energético de Luz, e emitam antecipadamente a Luz para aqueles que serão afetados pelas catástrofes iminentes e aos que não têm o conhecimento. A preparação com antecedência pode mudar a rede de resposta enérgica e suavizar as reações que se pode esperar. Como vos tem sido dito repetidamente, vocês têm o poder de influenciar o fluxo e a resposta energética, pois só existe Uma energia, da qual vocês fazem parte, e essa é a energia de Deus.

Eu Sou Uriel e venho a pedido do Pai para lembrá-los que o Tempo é limitado e impõe a necessidade de uma preparação iminente em favor de vocês. Deixem que essas palavras sejam o seu guia para a hora da grande Queda e Ascensão que está bem próxima.

Uriel, Hazel

Fonte: Blog Esperança Abundante

26 de ago de 2010

2012: UMA MENSAGEM CONFORTADORA



Canalizadora: Pedersen sheryl
Traduzido por Alessandra Oda

Pergunta para a Senhora do Sol:
De que forma Dezembro de 2012 do Calendário Maia pode ser considerdo um ponto significativo para a Humanidade e a Terra?

Resposta:
Assim, muitas pessoas estão falando sobre o Calendário Maia, indicando que o fim do mundo está chegando.

E as pessoas estão falando, escrevendo e dizendo às pessoas que devem estar prontos para a grande catástrofe que acontecerá.

E assim, muitos só querem saber o que está vindo para que eles possam estar preparados.

Nós observamos isso e sorrimos, às vezes até gargalhamos sentindo que uma pequena parte da informação causa tanto caos.

Na verdade, o Mundo que você está habituado está mudando e o Fim de uma Era está se aproximando, mas o fim do mundo como um ser físico não é possível.

A energia que compõe o Planeta permanecerá eternamente, como qualquer um de vocês pode imaginar.

O que se transformará é a Energia que será assim como vocês confirmarão nos dias que chegarão, na realidade, não existe passado nem futuro, mas muitos de vocês ainda acham difícil entender esse conceito e não é o momento para tentar explicar.

Vamos guardar isso para outro dia.

Sim, haverá mudanças e, sim, elas serão as mudanças visíveis, mas será traumáticas? Provavelmente não, a menos que você deseje que seja assim.

Se tudo que você começa a focar em uma data especial , por exemplo o fim do seu mundo, você, então, tem o poder de criar essa experiência para si mesmo.

Você experimentará o caos se quiser, mas Nós sugerimos que você opte por utilizar todo o potencial existente em seu interior.

O que ocorrerá, SE o número suficiente de pessoas concordarem na Terra, é uma mudança dimensional, uma mudança de Energia que afeta o modo como você interage com o Planeta e com os outros.

Será uma mudança na forma de "como se sente", "como você vive sua vida", "como você escolhe investir no seu tempo" e "como se relaciona com os Seres de Espírito", que sempre estão ao seu redor.

Os véus como o conhecem - uma barreira sutil entre o Eu Humano e seu Eu Espiritual, mais outros Seres Espirituais - serão, de fato, a maior mudança que notará.

Muitas pessoas, até essa data, tornar-se-ão totalmente integradas com os seus "Eus Multidimensionais" e manterão uma comunicação direta com o Espírito de Deus, se preferir esse termo.

E imagine um Mundo onde um grande número de habitantes têm uma conexão direta com Deus, incluindo seus Guias e os seus Anjos em todos os momentos. Isto afetará a forma como se sentem, como agem e o que fazem.

Esta é uma maneira simples de explicar o que significa passar para a 5 ª Dimensão, caso já tenha ouvido esse termo.

A data para a plenitude desta mudança acontecer é flexível.

Dezembro de 2012 foi uma boa estimativa, mas todos vocês são seres de livre-arbítrio que, de nenhuma maneira será burlada.

Você pode escolher o quão rápida ou lentamente essa mudança ocorrerá.

Mas sei que irá acontecer, pois não são apenas os Humanos que estão passando por um período de adaptação para conectarem-se à Deus, isto está ocorrendo na maioria das espécies em seu Planeta e COM o próprio Planeta.

Então, como se preparar para esta ocasião auspiciosa conhecido como o Fim do Calendário Maia?

Aqui estão algumas dicas de seus "Amigos" que estão assistindo a tudo isso com grande expectativa (nota: um Big Brother Interestelar... rs).

Conecte-se com a sua Intuição, sua maior Autonomia, teu Deus, Eu Superior ou como quiser chamar essa parte de você que sabe o quanto é Divino e tem acesso directo ao Espírito.

Peça para que isso aconteça, aprenda a se conectar com a sua Intuição e Seres Espirituais e esteja confiante de que isso ocorrerá quando você solicitar.

Tome algum tempo de cada dia para apreciar toda a bondade da sua vida e comemorar tudo o que você tem e suas relações prósperas.

Expresse sua GRATIDÃO por tudo, pois frequentemente você não vê o conteúdo cintilante nas "nuvens" que vêm em sua vida, mas, lembre-se, há sempre um propósito maior para tudo.
Celebre e acolha tudo.

E seja amoroso e generoso com os outros, compartilhe seus Recursos, seu Amor, sua Sabedoria, suas Habilidades consigo, com as pessoas ao seu redor e com tudo o que constitui o seu belo Planeta.

Ame e cuide de suas Árvores, suas Águas, seus Animais, todos os Seres Vivos (nota: incluindo todos os elementais).

E não se esqueça de ser carinhoso e generoso para si mesmo, para isso é que muitos estão seriamente sendo desafiados.

É hora de Ser a Verdade de QUEM VOCÊ É - sair do esconderijo e deixar seu brilho resplandecer.

Ponha a mão na massa, neste momento, mostre para que veio à este Mundo e comemore o SER incrível que você É.

Pense em como trata as pessoa ou os animais de estimação que você mais ama no Mundo e trate-se da mesma maneira amorosa - abra seu coração para si mesmo e SAIBA REALMENTE que você é um aspecto de Deus, que nada mais é que outro significad para a palavra AMOR.

E por favor, por obséquio, peça a Nossa ajuda, porque é para isso que estamos aqui neste momento a fazer.

Existem muitos Anjos, Seres Espirituais e outros Seres de Luz que estão aqui e agora para ajudá-los nesta transição rumo a 5 ª dimensão.

Basta perguntar qualquer coisa e faremos tudo o que pudermos para que se realize, a partir do momento que este desejo esteja em alinhamento com o seu livre-arbítrio.

Nós estamos ficando meio entediados e inquietos, apenas observando e esperando para que você nos dê a permissão para ajudá-lo com o que aspira, com o que você gostaria de ter na sua Vida e seu Mundo.

Nós não podemos interferir e não podemos fazer o que você pode fazer por si mesmo, estamos aqui apenas para ajudar de todas as maneiras que pudermos.

Assim, deixe de alimentar o medo, que apenas sustenta a energia negativa resistindo às mudanças que virão; para muitas pessoas as coisas como estão e são mostram-se muito confortáveis .

Mas na verdade, os que estão resistindo, são os que terão o maior desafio com todo o processo.
Para aqueles que fluem no movimento em direção à Luz, será uma divertida, alegre Viagem, em que se estabelecerá uma nova maneira de viver.

Deixo-o com este pensamento.
Ame a si mesmo!
Ame os outro!
Ame o seu Planeta!
Ame os Seres Espirituais!
E Ame toda a criação e experiência em sua VIDA.
Essa é a chave para fazer uma mudança com facilidade e alegria.
E lembre-se,

EU AMO DEMAIS VOCÊ!

Lady of the Sun
(Senhora do SOL)


Traduzido por Alessandra Oda
http://spiritspeaksblog.wordpress.com
http://lightworkers.org/channeling/113341/2012-what-can-we-expect

25 de ago de 2010

ACEITAÇÃO

Uma das lições mais difíceis que precisamos aprender durante nossa vida é a aceitação.

O que quer que estejamos vivendo, por mais doloroso que seja, será mais facilmente suportado se conseguirmos aceitá-lo com todo o nosso coração.

Mas, chegar a este estágio, não é algo que aconteça repentinamente, ou sem alguma resistência de nossa parte.
Ao contrário, quando um acontecimento nos causa grande sofrimento, tendemos a rejeitá-lo com todas as forças e a sermos invadidos pelos sentimentos de inconformismo e revolta.

Somente quando conseguimos alcançar um estado de consciência no qual percebemos de modo claro que todas as situações que vivenciamos são providenciadas pela existência, porque constituem lições essenciais ao nosso crescimento interior, é que o processo da aceitação começa a se tornar natural.

Até que isto aconteça, experimentamos inúmeras crises que, em sua maioria, tornam ainda mais duras as provas que temos de enfrentar.

A maturidade e a sabedoria trazem consigo o precioso dom da aceitação.

A partir do momento em que as desenvolvemos, a vida se torna um caminhar mais tranqüilo, onde vamos enxergando em cada fato uma lição a ser aprendida.

Quanto mais cedo chegarmos a este entendimento, maiores serão as chances de nos libertarmos da angustia e do inconformismo.

Qualquer situação em que você esteja, é uma situação dada por Deus - não a rejeite.. É uma oportunidade, uma ocasião para crescer.
Se você escapa da oportunidade, você não crescerá.

As pessoas que vão para as cavernas do Himalaia e começam a viver lá, tornam-se muito ligados às cavernas, permanecem não crescidas.
Eles permanecem infantis.
Eles não se tornam experientes.
Se você as trouxer ao mundo, elas vão ser destruídas, não serão capazes de suportar.

... Sim, é bom de vez em quando se mover para as montanhas, é bonito.
Mas, tornar-se viciada, começar a pensar em renunciar ao mundo é totalmente errado - porque é nas tempestades do mundo que surge a integridade.
É nos desafios do mundo que se cristalizam.

Lu-tsu disse: aceite a situação em que você está.
Deve ser a situação ideal para você, por isso você está nela.

A existência cuida de você.
Ela é dada a você não sem uma razão.
Não é por acaso.
Nada é acidental.
Tudo o que você precisa é dado a você.

Se fosse a sua necessidade estar no Himalaia, você teria estado no Himalaia.

E quando surgir a necessidade, você vai achar que você quer ir para o Himalaia ou o Himalaia virá até você.

Acontece... quando o discípulo está pronto, o mestre chega.
E quando o seu silêncio interior está pronto, Deus chega.

E o que for necessário no caminho é sempre fornecido;
A existência cuida como mãe.

Então, não se preocupe.
Em vez disso, aproveite a oportunidade.

Este mundo de desafios - esta agitação constante no exterior - tem de ser usado. Você tem que ser uma testemunha disso, vê-lo.
Aprenda a não ser por ele afetado.
Aprenda a permanecer inalterado, tocado por ele - como uma folha de lótus na água.

E então você será grato, porque é só por estar alerta de todo o tumulto que um dia, de repente, "os deuses estão no vale."
Você vê o desaparecimento do mercado, muito longe, tornando-se um eco.
Esse crescimento é real.

E se você pode ser meditativo nas ocupações normais da vida, não há nada que não possa acontecer com você.
A luz vai começar a circular, apenas seja vigilante.

Medite na parte da manhã e, em seguida, fique perto de seu centro.

Caminhe pelo mundo, mas mantenha-se perto do seu centro, vá lembrando-se de si mesmo.

Permaneça consciente do que você está fazendo...
E quando as coisas surgirem, aja, mas, não se identifique com a ação.
Continue a ser um espectador...

Faça o que for necessário, apenas como um reflexo.
Faça o que for necessário, mas não se torne um fazedor, não se envolva com o fazer.
Faça-o e finalize com ele, como um reflexo.

OSHO

24 de ago de 2010

QUEM MANDA NA DEMANDA?

Boa Noite!

Óia eu aqui de novo, o pretinho que vem lá de aruanda, trazer a seus irmãos de fé um pouquinho de como se proceder em caso de demanda.

Na fé de nosso Pai Oxalá, sempre devemos nos centrar, por que aquele que traz seu coração puro de sentimentos, sempre causa maus entendimentos e acaba sendo vítima de rezas e cruzamentos.

Mas não adianta se desarvorar, pois aqui eu vou falar, o coração puro é blindado, pois Jesus nele pôs o seu cajado!

E toda vez que o irmão doente tenta se aproximar da gente, vai perdendo logo o costume de ser com tão azedume, pois percebe que não encontra na gente nenhum mal que possa ser tratado com queixume.

Nem adianta gastar com vela, pois como diz o ditado, quem acende pro senhor sempre ganha no seu louvor, mas quem queima pro irmão, na intenção do mal querer, só consegue alumiá o mal que faz para o próprio ser.

A prece bem feita é luz no alvorecer de quem quer com Deus se entender!

Assim vamos todos colhendo os ensinamentos da vida que vem com o vento, na fé de nosso Pai Oxalá a paz que sempre está por dentro!

Esse pretinho vai se despedindo, e faz apenas um pedido, que todos amem com o coração e reparta com o irmão um bucadinho do bem querer, pois que sobra de montão em vosso ser!

Mensagem de Pai João de Angola, canalizada por Elisangelis Gonçalves de Souza

23 de ago de 2010

DEIXE PASSAR

Os cabalistas não sentem culpa.

Por quê?

Porque eles entendem que quando ficamos batendo em nós mesmos por um erro que cometemos, estamos simplesmente alimentando o Adversário.

Para que possamos seguir em frente, temos que perdoar a nós mesmos.

Tudo bem, acabamos dizendo algo estúpido, machucamos alguém, desapontamos o amigo.

Que bem faz você ficar revivendo isto?

A melhor coisa a fazer é rir a respeito disto e pensar em como você poderá fazer isto diferente em uma próxima vez.

Ao deixar de lado o auto-ódio e injetando humor, nosso ego é arrebentado e removemos o julgamento da ação.

Deixe passar.

Quando estudamos Cabala aprendemos que através do nosso sincero arrependimento nós podemos cancelar os julgamentos (caos) de nossas ações negativas.

Mas o nosso ego é muito “Inteligente”, e usa a arma negativa da Culpa para ainda assim roubar nossa energia.

Devemos entender que para se arrepender não é preciso se sentir culpado.

Os Cabalistas ensinam que devemos apenas nos sentir 100% responsáveis pelo que fizemos para que então a energia da misericórdia do arrependimento possa remover os julgamentos de nossas ações.

E claro, devemos também procurar não mais fazer o mesmo ato negativo de novo.


Por: Yehuda Berg e Shimon Ferreira

Fonte: Blog a Chama Violeta

20 de ago de 2010

MENSAGEM UNIVERSALISTA DE GAUTHAMA



Videomontagem por Sérgio Carvalho (Youtube - Universalista1956)

Canalização de Elisangelis (Blog Voz da Era de Ouro)

Namastê!

19 de ago de 2010

TRABALHOS ESPIRITUAIS DE RAMAKRISHNA

O abraço espiritual do Vento da Esperança
Por Wagner Borges

(Um Encontro com Paramahamsa Ramakrishna)

De tanto ouvir falar do mestre Ramakrishna, resolvi procurá-lo.

Primeiro, disseram-me que ele estava em um determinado templo, fazendo oblações. No entanto, não o encontrei por lá.
Na soleira do templo, um deva (anjo) me disse: ‘Ele está no Astral da África, ajudando invisivelmente as crianças daquele continente tão sofrido’.

Em outro momento, fui informado de que ele estava participando de uma assembléia com um grupo de rishis, no Astral da Índia. Fui até lá, mas ele já havia ido embora.
Um dos sábios me disse: ‘Ele foi ajudar um espírito a se desprender da matéria e a realizar sua passagem final, rumo aos sítios espirituais do Eterno’.

Posteriormente, alguém me disse que ele estava no Astral do Brasil, visitando um discípulo. Rapidamente, desloquei-me para o grande país ensolarado e cheio de esperança; contudo, só encontrei o seu discípulo, que, aproveitando-se dos momentos de descanso físico, projetara-se para fora de seu corpo e flutuava nas correntes energéticas extrafísicas.

Sorridente, ele me cumprimentou e disse: ‘Olha, ele esteve aqui rapidamente, abraçou-me e passou aquela energia maravilhosa, enchendo-me de contentamento e apaziguando minha saudade. Mas teve que ir logo. É que houve uma chacina num bairro aqui da cidade, por motivo de tráfico de drogas, e ele foi até o local para ajudar espiritualmente o pessoal em momento tão difícil.
‘Eu também quis ir, porém, ele não permitiu e me sugeriu ficar por aqui, meditando na sabedoria de Ganesha* e irradiando luz silenciosa a favor do bem de todos os homens. Sabe, muitos o imaginam vivendo nos altos planos espirituais, mas a verdade é que ele trabalha muito nos níveis extrafísicos densos, sempre passando energias suaves e secretas e ajudando a todos.
‘Ele é muito simples e alegre e o seu toque espiritual passa leveza, cura e serenidade. Ele não julga ninguém e abraça de coração aberto, seja quem for.
‘Ah, ele ri igual criança arteira...
‘Se você quiser encontrá-lo, procure-o nas ondas da assistência espiritual’.
Então, segui o conselho do rapaz e deslizei nas ondas do amor até ele.
Na verdade, foi até fácil. Foi só seguir sua trilha de luz por entre os planos...
Finalmente, encontrei-o por cima de um lugar escuro e sujo, onde aplicava passes energéticos num espírito atormentado. E ali vi como um mestre trabalha nos bastidores espirituais do mundo.
Vi quando ele abraçou o espírito e envolveu-o em luz suave, apaziguando-o. Depois, ele abriu um portal luminoso e enviou aquela entidade sofredora através dele, para outros planos, para a devida assistência nos centros de cura do Astral.
Admirado com sua simplicidade, fiquei sem saber o que dizer e o que fazer diante dele. E aí, ele riu, abraçou-me e encheu-me de contentamento, e disse: ‘Eu soube que você estava me procurando. Aqui estou. Quer me acompanhar? Então, abra seu coração e encha suas mãos de luz, em nome do Amor Divino.

‘Venha comigo, meu filho. Vamos juntos abençoar a alma do mundo. A luz da Mãe Divina e de Ganesha guiará nossa jornada. ’
E eu fui com ele, nas ondas da assistência espiritual...
Foi assim que me tornei um trabalhador das hostes espirituais de Ramakrishna.
Mais do que um mestre, uma presença generosa e simples, que abraça a todos, sem julgar ninguém. Ele não está em algum paraíso ocioso criado pela fantasia dos devotos, não!
Ele voa no Astral da Terra, ajudando os homens e os espíritos, rindo e abraçando, e agradecendo ao Supremo Amor, que é sua inspiração constante.
Ele é o vento da esperança varrendo secretamente as dores do mundo.

P.S.: Foi assim que um dos amparadores do grupo extrafísico Os amigos de Ramakrishna me contou sobre o seu primeiro encontro com Paramahamsa Ramakrishna.
E agora, eu conto para os leitores, enquanto me lembro das risadas e do abraço dele, a quem devo tanto. Oxalá, o vento da esperança dele possa arejar outros corações por esse mundão de Deus.

Om Ramakrishna!

Paz e Luz.

* Ganesha do sânscrito – dentro da cosmologia hinduísta é a divindade com cabeça de elefante, filho do Deus Shiva e da deusa Parvati. É considerado o removedor dos obstáculos e patrocinador dos escritores. Sua atmosfera de proteção espiritual é muito poderosa. Por isso, os seus mantras são muito apreciados.






Fonte: Somos Todos Um

Wagner Borges é pesquisador,
conferencista e instrutor de cursos de Projeciologia
e autor dos livros Viagem Espiritual 1, 2 e 3 entre outros.
Visite seu Site e conheça a área de áudio e vídeo.

17 de ago de 2010

ALMA QUERIDA | INFLUÊNCIA ESPIRITUAL E TVP

Os espíritos influenciam nossas vidas? Há comprovação científica da reencarnação?
Essas e outras questões Adão Nonato nos esclarece com toda sua experiência e conhecimento.


Fiquem na luz!

13 de ago de 2010

SÍMBOLOS DO CRISTIANISMO

                                                     Primeiro Símbolo do Cristianismo


Neste post ilustraremos apenas os símbolos de cada um dos principais segmentos cristãos. E em artigos futuros detalharemos cada doutrina cristã, como já estamos realizando.

Catolicismo:

Ortodoxos:

Protestantismo:
 Obs: Há outros símbolos além destes, dependendo de cada denominação.


Anglicanismo:

Adventismo:


Copta:


Rosacrucianismo:

Espiritismo:

Obs: Embora na Doutrina Espírita não haja símbolos religiosos; o Evangelho Segundo o Espiritismo é o livro básico da Codificação, de Moral Cristã.


http://pt.wikipedia.org/wiki/Cristianismo

EVANGELHOS GNÓSTICOS


Sidnei Carvalho e o querido Zanarotti (Guru) conversam com Paulo Schnor sobre as grandes lições dos evangelhos esquecidos pela Igreja.



Namaste!

12 de ago de 2010

PASTOR EVANGÉLICO PREGA RESPEITO E TOLERÂNCIA RELIGIOSA


Desmistificando aos que pensam que todos os pastores são fanáticos, e que não respeitam a religião do próximo.

Parabéns Pastor Jr. Vargas da Igreja Presbiteriana do RJ.

Segue o texto dele abaixo.


Tolerância e amor
Escrito por Rev. Jr. Vargas

O que será deste mundo se os cristãos não forem tolerantes? A frase poderá ser interpretada como se eu estivesse dizendo que somente os cristãos têm a capacidade da tolerância. Se assim fosse, seria um intolerante falando de tolerância. Contudo, pretendo ser entendido como um cristão que assume a responsabilidade de ser tolerante e não exige que não cristãos o sejam.


O caminho da minha reflexão passa por Jesus Cristo. Jamais soube de alguém com tamanha capacidade de tolerar o outro. O divino se humanizou. Ele não foi humanizado, mas Ele mesmo se humanizou. A Sua tolerância se revela desde o início. Ter se feito homem revela uma profunda tolerância pelo ser humano.


O cristianismo é uma mensagem de amor escrito em sangue. O sangue derramado por aqueles que não toleraram a pessoa de Jesus e seu evangelho. E na cruz, sofrendo as dores de um homem crucificado, vivendo a mais intensa humilhação, verbaliza a sua tolerância e amor: "Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem" - Lucas 23.34.


Como não sabem? Você se lembra o que aqueles homens fizeram? Eles estavam zombando de Sua divindade, sorteavam as Suas roupas, escarneciam de Seu ministério. Eles sabiam o que faziam, mas não porque faziam. Não encontraram razão para não fazer. Estavam sob o impacto da pressão popular, repetiam as atitudes uns dos outros, cumpriam ordens. Porém, acima de tudo, estavam em trevas.


Seus olhos fechados impediam a percepção de que estavam diante de um homem extraordinário. Entretanto, para eles seria o cúmulo achar uma pessoa extraordinária sendo condenada à morte, e a mais vergonhosa de todas as mortes daquele tempo. Eles não O toleraram. Todavia, o não tolerado os tolerou. Em vez de declarar uma fulminante morte para aqueles crápulas, Jesus deu a eles o olhar de misericórdia e por eles orou. A oração do Mestre, mesmo curta, fulmina a graça incomparável do Senhor: "Pai, perdoa-lhes, por que não sabem o que fazem".


O que será deste mundo se os cristãos não forem tolerantes? Volte seus olhos novamente para a cruz. Veja os soldados escarnecendo e zombando de Jesus. Observem o cinismo deles ao darem vinagre para o crucificado. Agora, imaginem um Jesus que pede ao Pai que aqueles homens caiam mortos imediatamente, que suas forças mínguem diante do olhar de todos e, ao caírem, faça com que suas vozes pronunciem sofredoramente o nome de Cristo. Poderia ser apoteótico, porém não cristão. Os seguidores do Evangelho trilham por onde seu fundador e guia andou. Se assim não for, talvez sigam a si próprios.


O Evangelho nos ensina a sermos tolerantes com quem pensa diferente. Temos as opiniões e conclusões baseadas nas Sagradas Escrituras. Esta é a nossa única regra de fé e prática. Não é preciso abrir mão de pensar, ou mesmo tomar a forma dos outros para evidenciar tolerância. Ao manter posições, podemos aprender a respeitar os demais e deixar uma porta aberta para diálogos. Só quem considera o seu argumento sem fundamentos poderá temer o diálogo. O ambiente cristão deve propiciar a confiança de se ouvir, ponderar, pensar e tolerar. Afinal, o Senhor nos tolerou e nos amou, continua tolerando e amando. O que Jesus fez é o que preciso fazer. Isso é cristianismo.


Reverendo Jr. Vargas - Pastor da Igreja Presbiteriana das Américas, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro e Apresentador do Debate 93 na Rádio 93 FM.


Fonte: http://www.comunhao.com.br/artigos/item/3426-toler%C3%A2ncia-e-amor


DESMISTIFICAÇÃO - CATÓLICOS NÃO ADORAM IMAGENS


Os católicos adoram imagens ?

Com muita freqüência somos questionados por outras denominações cristãs do porquê das imagens em nossas Igrejas. Alegam elas que Deus proibiu de fazê-las e quem as tem, torna-se idólatra porque ‘cultua as imagens’.

Primeiro deve ficar bem claro que católico nenhum é idólatra apenas porque vê nas imagens uma forma de expressão religiosa e, segundo, todo cristão deveria conhecer melhor a Bíblia para entender porque Deus proibiu que se fabricasse outros deuses (veja bem, a Bíblia fala em outros deuses e não imagens ou esculturas de santos).

Para entender corretamente este assunto, é preciso esquecer o presente e dar um mergulho no passado; sair do nosso século, mergulhar uns 3.000 anos atrás e entrar em outra época, outra moda, outro estilo e concepção de vida. Aí então será mais fácil entender o motivo da proibição de fazer imagens, pois naquela época os povos antigos fabricavam deuses.


E como alguém poderia fabricar um deus? Não é difícil entender.


Hoje nós acreditamos num único Deus criador de todas as coisas e que nos foi revelado por Jesus Cristo, mas, antigamente, há uns 3.000 anos atrás, não era assim. As pessoas achavam que cada povo provinha de um deus. E como num mesmo país havia, às vezes, vários povos, existiam também tantos deuses quanto povos existissem. Como tinham deuses diferentes queriam representá-los através de imagens e, desse modo, esses povos antigos fabricavam seus deuses.


Hoje, para nós, é até engraçado lembrarmos que aqueles povos fabricavam imagens e as proclamavam deuses. É uma mentalidade tão absurda que dificilmente podemos entender que possa ter havido gente assim.


Mas houve, a própria Bíblia relata, um momento de fraqueza do povo do Antigo Testamento quando pediram para Aarão que fizesse um deus para eles. ‘Quando o povo notou que Moisés estava demorando para descer da montanha, reuniu-se em torno de Aarão, e lhe disse: ‘Vamos! Faça para nós um deus que caminhe à nossa frente..." (Ex 32, 1 ss). Foi assim que surgiu a história do bezerro de ouro que é bastante conhecida nossa.


Portanto, se naquela época havia essa mentalidade absurda, Deus tinha razão de proibir a feitura de imagens: "Eu sou Javé seu Deus, que fiz você sair da terra do Egito, da casa da escravidão. Não tenha outros deuses diante de mim. Não faça para você ídolos, nenhuma representação daquilo que existe no céu e na terra, ou nas águas que estão debaixo da terra. Não se prostre diante desses deuses, nem sirva a eles, porque eu, Javé seu Deus, sou um Deus ciumento... (Ex 20, 2-5)


Mas é muito importante que fique bem claro que o erro não estava em fazer imagens ou estátuas, mas em reconhecê-las como sendo deuses.


Diante da fraqueza do povo, Deus teve de dar um mandamento (Ex 20, 2-5) que impedisse a aparição de tantos deuses falsos e proibiu a fabricação de imagens que eram apresentadas como deuses, pois isso é idolatria. Porém, o mesmo Deus que proibiu fazer imagens, em outras circunstâncias, pede para que elas sejam feitas. É isso que vamos ver hoje.


Deus manda colocar imagens junto à Arca da Aliança.


A Arca da Aliança é o lugar central da religião do povo israelita no Antigo Testamento; ela representava a própria presença de Deus no meio do povo. Veja o que Deus pede a Moisés: "Nas duas extremidades da placa, faça dois querubins de ouro batido: cada um sairá do extremo da placa e a cobrirão com as asas estendidas para cima. Estarão diante um do outro... Aí me encontrarei com você; e, de cima da placa, do meio dos querubins que estão sobre a arca da aliança, direi a você tudo o que deve ordenar aos filhos de Israel" (Ex 25, 18-22). Observe-se um detalhe importante: Deus vai se manifestar ao povo ‘do meio dos querubins’, isto é, entre duas imagens feitas por mãos humanas.


Deus manda fazer uma imagem de serpente.


Quando o povo estava no deserto, portando, longe dos povos que transformavam estátuas ou imagens em deuses (no caso o Egito), o próprio Deus mandou Moisés fazer uma imagem ou estátua de uma serpente de bronze para que todo aquele que ‘olhasse para ela’ fosse salvo das picadas de cobra.


"Moisés suplicou a Javé pelo povo. E Javé lhe respondeu: ‘Faça uma serpente venenosa e coloque-a sobre um poste: quem for mordido e olhar para ela ficará curado.’ Então Moisés fez uma serpente de bronze e a colocou no alto de um poste. Quando alguém era mordido por uma serpente, olhava para a serpente de bronze e ficava curado" (Nm 21, 7b-9).


Esse episódio da Serpente de Bronze ficou muito conhecido e sua fama chegou até o tempo de Jesus. O próprio Jesus demonstra conhecê-lo quando o menciona num diálogo que teve com Nicodemos. "Assim como Moisés levantou a serpente no deserto, do mesmo modo é preciso que o Filho do Homem seja levantado. Assim, todo aquele que nele acreditar, nele terá a vida eterna" (Jo 3, 14-15).


As imagens que existiam no templo construído por Salomão foram abençoadas por Deus.


A Bíblia nos relata que o rei Salomão construiu um templo majestoso em honra ao Deus de Israel. Ali, dentro do Templo, mandou erigir duas enormes estátuas de querubins, que de uma ponta a outra tinham 20 côvados, que correspondem a mais ou menos 10 metros (2 Cr 3, 10-11ss).


A Bíblia nos conta ainda, que Deus se agrada deste templo e demonstra isso no dia da sua inauguração (2 Cr 7, 1-3) e, ao aparecer a Salomão e manifestar seu agrado dizendo que escolheu e consagrou aquele templo com suas imagens, para que o povo vá e glorifique o nome do Deus Altíssimo (2 Cr 7, 12.16). Neste mesmo templo havia outras imagens, como é o caso das 12 estátuas de bois que serviam de base para o tanque de água que servia para a purificação dos sacrifícios que eram oferecidos a Deus. A descrição dessas estátuas podem ser encontradas em 2 Cr 4, 3-4; ou 1 Rs 7, 25ss. Logo, o templo abençoado e consagrado por Deus era um templo que tinha muitas imagens.


Fazer imagens, ter imagens em casa ou na Igreja não se constitui em idolatria nem é proibido por Deus. Quando a imagem é um instrumento que remete o nosso pensamento até Deus, Ele não só as aprova como pede que sejam feitas, como se pode ver.


Já os primeiros cristãos utilizavam-se de imagens rabiscadas na areia do chão para se identificar mutuamente. Nessas imagens não havia nem um pouco de idolatria, ao contrário, foi um sinal de esperteza dos primeiros cristãos.


Poderíamos nos perguntar o porquê deles fazerem isso, e a resposta é bem simples: os primeiros cristãos eram perseguidos porque acreditavam em Jesus Cristo e por causa disso viviam escondidos nas catacumbas (túmulos) para realizarem seus cultos. Foi nas catacumbas que se realizaram as primeiras missas. Com o tempo, esses cristãos se espalharam pelo mundo e a perseguição também, de tal sorte que eles não podiam se declarar cristãos nos lugares públicos, senão seriam presos e mortos. Acontece que o número de cristãos cresceu tanto que eles já não se conheciam entre si e, assim, ‘bolaram’ uma forma de se reconhecerem no dia-a-dia, através de uma imagem, no caso o peixe. Desta forma, a figura do peixe para os primeiros cristãos passou a representar Cristo e simbolizava a verdade fundamental da fé cristã.


Os primeiros cristãos falavam a língua grega, não o grego clássico, mas um grego bem popular (bem do povão), e "peixe" em grego, escreve-se ixtís. Observe-se que a palavra peixe em grego é formada por 5 letras. Cada uma dessas letras corresponde a inicial de uma palavra em grego. Vejamos: Iesus (Jesus); Xristós (Cristo); Teú (de Deus); Ïïós (Filho); Sotér (Salvador)


Veja que as cinco primeiras letras de cada palavra formam a palavra peixe em grego. Portanto a figura do peixe para os primeiros cristãos representava uma verdade teológica (Jesus Cristo de Deus Filho Salvador).


Quando se encontrava a figura de um peixe, era sinal de que ali havia cristãos. O desenho era normalmente feito no chão ou riscado nas mesas. Quando um cristão encontrava-se com um desconhecido e não sabia se ele era cristão ou não, este fazia na areia ou na mesa a metade da figura de um peixe. Se o desconhecido completava a figura do peixe, já iniciada, o cristão que fez o primeiro risco já sabia que estava diante de outro cristão.


A figura do peixe simbolizava Cristo, ou seja, Deus. Consequentemente, aquela imagem não era contra Deus, mas justamente a favor, portanto, uma promoção de Deus. Às vezes, por cima da figura do peixe, os cristãos colocavam a figura de um pão. Simbolizava a Eucaristia, na qual Cristo se encontra presente.


Além da figura do peixe, que identificava os primeiros cristãos, havia também entre eles esculturas.


Existe no museu nacional de Roma uma estátua de Cristo que era venerada desde o ano 350 de nossa era. A estátua mais famosa de Jesus está hoje no museu Lateranense, também na cidade de Roma: é a estátua do Bom Pastor. Jesus sempre foi visto pelos primeiros cristãos como o bom pastor (Jo 10,11) por isso há muitas estátuas feitas pelos primeiros cristãos que faziam com que eles recordassem dele como tal. Há também uma escultura do século V, em relevo, representando Jesus Cristo subindo ao céu. Este relevo está hoje na Alemanha, em Müenchen. Há também muitas catacumbas dos cristãos dos primeiros anos do cristianismo, ornadas com pinturas de Maria, Jesus Cristo e outros personagens bíblicos. Essas catacumbas existem até hoje com todas essas figuras.


Disso tudo pode-se concluir que os primeiros cristão não só fizeram uso das imagens, mas aprenderam com elas e fizeram delas instrumentos permanentes de evangelização e de proclamação da fé em Cristo.


Finalizando nossa reflexão sobre imagens, vamos entendê-las sob a ótica do Dom artístico que nos é dado por Deus.


Entre os diversos dons que existem na humanidade, há os dons da escultura, da pintura. Ser escultor ou pintor é um Dom de Deus. Lembremo-nos aqui da carta de São Tiago que diz "qualquer Dom precioso, qualquer dádiva perfeita vem do alto, desce do Pai das luzes ... (Tg 1,17). Quando Deus dá um Dom para alguém, ele deseja que a pessoa use esse Dom para o bem.


Queremos lembrar agora as centenas e milhares de artistas escultores ou pintores, que no decorrer da história e nos tempos de hoje, utilizaram e utilizam o Dom que Deus lhes deu, para Sua santificação e para o encanto da humanidade. Quem não conhece as esculturas do Aleijadinho, representando as muitas figuras bíblicas ? (aliás, elas foram proclamadas como patrimônio da humanidade, pela UNESCO em 1985). Quem não admira as esculturas de Michelângelo como, por exemplo, a Pietá, ou a famosa estátua de Moisés que de tão perfeita parece falar ? Essas esculturas estão expostas em Roma e atraem milhares de pessoas que as admiram e, ao mesmo tempo, enaltecem a Jesus Cristo e a outros personagens bíblicos.


Recordemos a estátua do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. É a maior estátua do mundo no gênero ! Será que as pessoas que vão até o Corcovado para admirar essa obra humana não pensam na pessoa do nosso Redentor, Jesus Cristo, ao vê-la?


Nas praças públicas, museus, escolas, residências, em todos os continentes, existem hoje milhões de pinturas desenhos e esculturas que revelam o gênio humano. Essas esculturas não são deuses. São expressões da arte e da cultura. São obras aplaudidas por multidões e fruto do talento, que milhares receberam de Deus.


Fazer esculturas sacras é um Dom que deve ser divulgado e certamente Deus aprova que seu Filho Jesus Cristo seja propagado através das imagens. O apóstolo Paulo mesmo no diz: "o que importa é que Cristo seja anunciado ..." (Fl 1,18). Portanto, cada escultura de arte sacra é um anúncio de Jesus, quer seja do próprio Jesus ou dos seus seguidores mais fiéis, como foram os santos.


Todas imagens de Cristo são uma promoção de Cristo e, assim sendo, são dignas de serem promovidas. Pois assim como um pai sente-se feliz e honrado quando vê seu filho admirado, assim também Deus Pai sente-se satisfeito e honrado ao ver seu Filho querido glorificado por inúmeras imagens.


Concluímos com a definição da palavra imagem, segundo o Novo Dicionário Aurélio, "Verbete imagem: Representação gráfica, plástica ou fotográfica de pessoa ou de objeto" e perguntamos: a fotografia não é uma imagem? Quem não as têm em sua casa? Quem não se vale delas para recordar-se de pessoas queridas que fazem ou fizeram parte de nossas vidas, propiciando-nos momentos de reflexões, às vezes? Poderá ser considerado idólatra alguém que pára para olhar fotos, pinturas, esculturas? Nessa linha de pensamento, será que todo fotógrafo, pintor, escultor, irá para o inferno?


Adorar é culto máximo que se dá só a Deus, reconhecendo-O como único Criador e Senhor do universo. O uso de imagem como recurso pedagógico que nos ajuda a chegar mais perto de Deus, não implica em adoração de imagens, pois o católico consciente sabe que suas orações são dirigidas a Deus e não a uma estátua.


Fonte: http://vini_fernandes.sites.uol.com.br/sercatolico/Tema06.html

O PERÍODO DAS ESTREITEZAS

Bloco do programa Le Haim, com o Rabino Michel Schlesinger explicando sobre o período ben hametzarim.


Fiquem na luz! Muita paz!

Fonte: Canal Programa Le Haim no Youtube

ABRINDO A BÍBLIA | QUEM SÃO MEUS IRMÃOS?

11 de ago de 2010

QUEM FOI ELLEN G. WHITE?

Ellen Gould White (1827-1915) foi uma cristã americana, profetisa e escritora cujo ministério foi fundamental para fundação do movimento Adventista sabatista, que mais tarde veio a formar a Igreja Adventista do Sétimo Dia. Os adeptos do Adventismo consideram Ellen G. White uma profetisa contemporânea, embora ela mesma nunca tenha reivindicado para si esse título. Os adventistas acreditam que Ellen White teve o Dom de Profecia, como descritos em Apocalipse 12:17 e 19:10. A base dessa crença está no fato do Novo Testamento apontar que nos últimos dias os cristãos teriam novamente o dom de profecia para orientar a igreja.

Os escritos de Ellen White são restauracionista e se esforçam para mostrar a mão de Deus guiando os cristãos ao longo da história. Nos livros dela, fica evidente que existe um conflito cósmico sendo travado na terra entre o bem (Deus) e o mal (Satanás). Esse conflito é conhecido como a “a grande controvérsia” e foi fundamental para o desenvolvimento da teologia adventista.
Ellen White, que também é conhecida como irmã White pelos adventistas, foi uma das líderes que fundaram o movimento adventista do sétimo dia, ao lado do seu marido, Tiago White e de um amigo do casal: José Bates.

A Sra. White foi uma figura controversa em seu tempo, gerando ainda hoje muitas discursões, especilamente entre outros grupos cristãos, assim como de pessoas de outras religiões. Ellen afirmou ter recebido uma visão logo após o Grande Desapontamento Milerita. Num contexto onde muitas outras pessoas alegavam também ter recebidos visões, ela era conhecida por sua convicção e fé fervorosa. Randall Balmer, a descreveu como "uma das figuras mais vibrantes e fascinantes da história da religião americana." Já Walter Martin afirmou que ela era "uma das personagens mais fascinantes e controversas do seu tempo a aparecer no horizonte da história religiosa." Ellen White é a autora feminina mais traduzida de não-ficção na história da literatura, bem como o mais traduzido autor de não-ficção americana de ambos os sexos. Seus escritos tratam de teologia, evangelização, vida cristã, educação e saúde (ela foi uma defensora do vegetarianismo). Ellen também promoveu a criação de escolas e centros médicos.

Durante sua vida, ela escreveu mais de 5 mil artigos e 40 livros. Hoje em dia, graças as compilações feitas de seus manuscritos, mais de 100 títulos estão disponíveis em Inglês e 52 em português. Alguns de seus livros mais populares são Caminho a Cristo, O Desejado de Todas as Nações e O Grande Conflito.

10 de ago de 2010

RÓTULO RELIGIOSO

Quando me perguntam qual a minha religião, respondo que é aquela que me orienta a encontrar o caminho para aprender verdadeiramente AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS, E AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO, mas dizendo isso, as pessoas insistem em que eu diga qual a minha religião, então percebo que é o rótulo que querem saber, e não a religião. Ora, creio que a síntese de todas as religiões acaba sendo o enunciado acima referido, independente do rótulo que lhe seja dado. Mas infelizmente para muitos, o rótulo é mais importante do que a essência que a religião propõe, e esse assunto sempre me interessou, tanto que pesquisei na internet, para saber qual o entendimento a respeito do tópico em questão, e encontrei um que veio de encontro do que penso, e portanto, abaixo o transcrevo integralmente, e espero que os amigos gostem e possam refletir quanto a profundidade do conteúdo exposto:


A saudosa Madre Teresa de Calcutá, num dos episódios mais bonitos de sua vida, teve ensejo de recolher nas lixeiras de Calcutá, entre dezenas de velhos que costumavam ser atirados pelos próprios filhos, um deles, para dar-lhe uma morte mais digna.

Esse velho estava nas vascas da morte, e Madre Teresa, com as companheiras, foi tratando dele. Ele foi recobrando a lucidez, até o momento em que perguntou à religiosa qual era a sua religião. Madre Teresa, voltando-se para ele, no meio daquela lufa-lufa, daquelas buscas para socorrê-lo, respondeu-lhe: A minha religião, a minha religião é você.

Logo depois o velho relaxou e faleceu.

A resposta de Madre Teresa àquele homem é uma das coisas mais lindas que podemos encontrar numa definição de religião. Porque, desde há muito tempo, as religiões deixaram de ser a busca do outro, a busca dessa integração com Deus.

O termo religare, do latim, quer nos dizer isto, religação com Deus. E nós nos podemos religar com Deus de variadas maneiras.

A busca de Deus, esse teotropismo, esse movimento da alma para o Criador pode se dar de variadas maneiras.

O de Madre Teresa, por exemplo, era através do serviço que ela realizava para o próximo.

No entanto, podemos bem perceber que, quando estamos numa atividade social, nos relacionando com as pessoas, é muito comum que alguém deseje saber qual é a nossa religião.

E essa preocupação tem a ver com o fato de que, há muito tempo, a nossa escolha religiosa passou a ter o mesmo valor da nossa posição sócioeconômica.

Muita gente nos dá valor em função do nosso rótulo religioso. Elas se identificam ou não conosco, em razão da nossa profissão de fé.

Daí, as religiões passaram a separar as pessoas, do mesmo modo que na sociedade existem ricos e pobres, brancos e negros. Do mesmo modo que existe gente da favela, do campo, da cidade, também passamos a ter essa visão com relação às religiões.

Se o indivíduo for da religião A, B ou C, se pertencer a uma religião tradicionalista, ele tem uma consideração social.

Se ele pertencer a uma outra religião menos ortodoxa, a uma religião menos conhecida, possivelmente terá que pagar algum tipo de ônus nesse relacionamento social: seja o ônus da descrença, seja o ônus da zombaria.

Mas, a religião pesa na vida social das pessoas. Afinal de contas, o que é que significa a vida religiosa? O que é que deve ser a nossa religião?

A nossa religião deverá ser essa busca da Divindade em nós. E é muito complicado pensar em buscar a Divindade em nós, longe do nosso próximo, longe do nosso semelhante.

Essa busca de Deus, esse religar a Deus precisará ser feito através do nosso semelhante, através do nosso próximo.

E é então que verificaremos que muita gente que vive apinhando templos, igrejas, congregações, centros, é materialista, quando não, atéia.

Porque têm a busca da religião como sendo apenas do seu culto externo, da sua mise en scène, têm o culto religioso apenas na aparência, e não na sua intimidade.

As criaturas gostam de tudo aquilo que faz parte desse salamaleque da crença, mas não das responsabilidades espirituais da crença.

Então, quando aquele homem pergunta a Madre Teresa qual era a sua religião, e ela responde que a sua religião era ele, ela está perfeitamente ajustada naquilo que Cristo nos ensinou a fazer: amar o nosso próximo como amamos a nós mesmos.

Graças a essa postura é que demonstramos amar a Deus acima de todas as coisas. Somente quando conseguimos amar a Deus acima de todas as coisas, o próximo fica mais próximo de nós.

É por causa disto que vale a pena distinguir: que religião é a nossa?

* * *

A nossa religião, dessa forma, precisa se ajustar ao espírito religioso.

Grande número das vezes nós adotamos a postura religiosista, mas não religiosa.

A postura religiosista está buscando sempre as exterioridades da crença, o lado social da crença: o encontro, as festas, as roupas, a mise en scène. Mas, nós precisamos tratar de buscar essa religiosidade interna porque é dessa intimidade que partem todas as nossas ações religiosas.

É importante saber que nós podemos buscar Deus por diversos caminhos. Um desses caminhos é através da prática religiosa.

Não podemos garantir que todas as pessoas que frequentam sinagogas, templos, igrejas, centros espíritas, terreiros deem, de fato, bom exemplo de religiosidade.

Muitas vezes encontramos, entre essas pessoas, muito materialismo, muito interesse imediatista.

Há criaturas que frequentam determinadas crenças por causa do que elas querem conseguir, por causa dos interesses imediatistas.

E, por causa disso, deixam de atender ao preceito maior da religião, que é amar a Deus acima de tudo e amar o nosso próximo como amamos a nós mesmos.

É natural pensar, na nossa prática religiosa, que podemos ter por religião socorrer uma pessoa necessitada. Mas, como assim?

Eu posso dizer uma coisa boa para quem precise ouvir uma coisa boa. E eu posso silenciar uma agressão, na hora que alguém deseja me irritar ou quando eu me sinto irritado, em nome da minha fé religiosa.

É melhor que eu silencie uma ofensa contra alguém do que eu arremessar essa ofensa, e depois ter que recolher essa energia de volta. Porque tudo que é nosso terá que voltar para nós. É o tal efeito bumerangue, é a Lei de Causa e Efeito em ação.

Por causa disso, a nossa religião deve ser uma religião que nos amadureça, e não que nos infantilize. Deve ser uma crença que nos leve a demonstrações de que aquilo em que se crê é verdade, e não em religiões fantasiosas, que passam a por na nossa mente uma série de invencionices de pessoas tão humanas e tão falíveis quanto nós.

Cabe à nossa maturidade saber o que é que estamos buscando da vida, que tipo de religião nos vai fazer a mente, nos vai fazer a cabeça, nos vai influenciar.

Há religiões e religiosos jogando pessoas umas contras as outras. Há religiões propondo a incineração dos infiéis. Infiel será todo aquele que não siga a mesma crença, que não leia pela mesma cartilha. Isso não pode ser um preceito de fé religiosa, isso é um preceito de fanatismo.

Naturalmente, uma sociedade como a em que se vive, na atualidade, exige de nós maiores cuidados.

Não podemos esquecer que estamos há dois mil anos depois de Jesus. Já se passou o tempo em que éramos tão infantis que precisávamos cultuar o bezerro de ouro, como ao tempo de Moisés.

Já passou a época em que éramos tão incipientes que prestávamos culto ao deus Moloc, oferecendo os próprios filhos para que a estátua de ferro os consumisse, apertando-os contra seu corpo e atirando no incinerador.

Já se passou o tempo das pirâmides Totonacas do México, em que oferecíamos as nossas virgens, nossas filhas virgens, para que seus peitos fossem abertos, e seus corações oferecidos aos deuses infelizes que norteavam aquelas cabeças.

Já se passou o tempo de oferecermos aos deuses coisas materiais, dinheiro, presentes, como se as divindades ou se os Espíritos do bem, ou se a Divindade Suprema precisasse do nosso dinheiro, quando ela nos dá saúde e força para o ganharmos aqui na Terra, onde ele é importante para o nosso sustento.

Mas, para que nós superemos essa infantilidade, é necessário que amadureçamos, gradativamente nos perquiramos, perguntemos a nós próprios: O que é que estou buscando da minha crença? Que religião eu desejo ter no mundo?- para que possamos seguir a Deus melhor, e tornar-nos uma pessoa igualmente melhor.

Transcrição do Programa Vida e Valores, de número 151, apresentado por Raul Teixeira, sob coordenação da Federação Espírita do Paraná. Programa gravado em abril de 2008. Exibido pela NET, Canal 20, Curitiba, no dia 07.12.2008.
Em 22.04.2009.

9 de ago de 2010

O TEMPLO PARA O NOVO TEMPO

Ouço pessoas dizendo que vão à igreja (templo) não por causa das pessoas que lá se encontram mas para servir a Deus. Interessante, pois para servir a Deus não precisamos ir ao templo.

Jesus, o Cristo, não se interessava pelo templo de Jerusalém como também não se impressionava pela Jerusalém de seu tempo mais que por Samaria ou qualquer outra cidade ou vilarejo.

O exercício de Sua espiritualidade não se atrelava à religiosidade. Sua adoração era fruto de desconstruções mais do que construções. Ele não desafiava Seus seguidores a construir templos e sim reconstruir suas próprias vidas. Quando chamaram Sua atenção para a imponência do templo construído por Herodes, sua profecia visou à destruição do mesmo. Sabia que as ordens contra a liberdade e os impulsos de Vida partiriam do templo.

Em contato com os líderes religiosos, o que o impressionava não era a teologia, a doutrina, o discurso, a tradição, os sacrifícios, os ritos, a liturgia e, sim, a hipocrisia dos Fariseus, a cegueira patrocinada e perpetuada pela religião, a escravidão duplamente implementada, a espoliação praticada, a maldade legalizada e travestida de piedade.

Não se prendia a usos e costumes e nem aos costumes em uso. Sua piedade e pureza germinavam do coração antes de florescer e frutificar. O compromisso de amor era com as pessoas a quem Ele encontrava e abençoava onde o encontro acontecesse. Sua verdade libertadora emanava da Fé mística, geradora de Esperança - sempre! Sua liturgia era interativa e dinâmica, processava-se no meio do povo e para o povo, rica de atos de compaixão, misericórdia, bondade, acolhimento oriundo do Amor.

Pela herança cristã, convivi e me envolvi com vários templos, quer freqüentando, construindo ou reformando. Viajando por este mundo, adentrei em templos cristãos (evangélicos, anglicanos e católicos), muçulmanos, budistas etc. Em alguns orei, em outros meditei ou "simplesmente" silenciei.

De uns temos para cá, passei a freqüentar mais assiduamente um templo com o qual tenho me surpreendido. Sinto-me cada vez mais acolhido, amado, harmonizado, em paz, além de mais saudável emocionalmente, mentalmente, fisicamente e com muito mais flexibilidade nos relacionamentos.

Neste templo, exerço funções simples mas de suma importância, tais como Porteiro, Faxineiro e Adorador.
Como porteiro, cabe-me cuidar do que entra e do que sai. Nem sempre é possível evitar a entrada de sujeitos mal intencionados com potencial de criar situações desagradáveis.

O templo possui cinco portas mais perceptíveis, delas duas exigem muita atenção. Controlar o que entra, significa muito para manter a harmonia interior. Quando entram sujeitos desagradáveis busco Sabedoria para converter os desagradáveis em agradáveis, de tal forma que ao deixarem o templo, saiam transformados e com poder de abençoar. Ao conseguir tal objetivo percebo-me como que servido por anjos.

Para exercer a função de porteiro observo a orientação de Jesus que é mais ou menos assim: "não é o que entra que causa problema e sim o que sai", ou, parafraseando: não é o que entra, mas como sai. Esforço-me, portanto, para que o sujeito, ao sair do templo, saia transformado, iluminado, banhado de amor e acrescido em sabedoria.

Como faxineiro, o desafio é manter o interior do templo o mais limpo possível. Não obstante gostar de cuidar do exterior, sei que é a limpeza do interior o mais importante, por isso passo bom tempo cuidando do interior. Enquanto trabalho, procuro deixar as janelas abertas para que seja aquecido e iluminado pelo Sol e para que o Vento mantenha no interior o ar sempre renovado, leve e agradável.

Para melhor exercer a função de faxineiro, observo a orientação de Jesus que é mais ou menos assim: "Digno de minha felicitação é o que limpa o coração, pois assim fica fácil ver Deus". Alegra-me perceber o interior iluminado e limpo, sem sombras ou sujeiras. Quanto mais limpo o interior mais fácil fica para mim - e para os outros - ver e sentir a presença de Deus.
Como adorador, confesso que só me sinto confortável quando exerço bem as funções de porteiro e faxineiro. Então, percebo a presença de Deus enchendo todo o templo. Quando isso acontece, a adoração é natural, verdadeira, desejável e muito prazerosa. O interior do templo fica iluminado, o que pode ser visto até do lado de fora. Sinto-me pleno do Espírito Santo, acolhido e amado por Deus, e nutrido pela presença Crística.

Neste templo sagrado me encontro com Deus, recolho-me ao silêncio, harmonizo mente e coração e, ao meditar, sinto-me diluído no Eterno Mistério que com intimidade amorosa chamo de Pai Nosso.

É neste templo que me abandono em contemplação, encantamento e elevação, que ressignifico minha história, que encontro minha alma e a ouço falar a partir do Santo dos Santos situado no meu coração. É neste templo sagrado que encontro comigo e adquiro sabedoria para eliminar os desencontros com o próximo e suavizar os percalços da vida.

Para melhor exercer a função de adorador procuro observar a orientação de Jesus quando disse que os "verdadeiros adoradores adorariam ao Pai em espírito e em verdade", e que para sermos encontrados por Deus como verdadeiros adoradores não dependeríamos de lugares específicos ou fatores externos.

O refúgio que encontrei, onde exerço as funções de porteiro, faxineiro e adorador é o do templo do Grande Espírito, morada de Deus e de minha essência. Falo do meu corpo, que cuido de forma mais apaixonada desde que percebi que ele abriga tudo o que de Deus posso sentir e conhecer. É o meu templo sagrado onde estou todos os dias da minha vida e com o beneficio de poder levá-lo comigo onde quer que eu vá.

Lembre-se: "Dentro de você há um silêncio e um santuário para onde você pode fugir a qualquer hora e ser você mesmo". Hermann Hesse.

Fonte: Somos todos Um
por Oliveira Fidelis Filho - fidelisf@hotmail.com
Teólogo, Psicanalista, Escritor e Conferencista, Compositor e Cantor.

8 de ago de 2010

CADA MOMENTO É UM MOMENTO DE DEUS

Quando vocês se encontrarem em momentos de indecisão, saibam que estão em um perfeito Momento do Agora, um momento no qual um teste ou lição espiritual lhes está sendo apresentada. A cada momento do Agora, vocês têm a escolha de tirar o maior proveito deste Momento do Agora e escolher o caminho mais elevado de luz e fazer a escolha de aprender a lição e passar no teste. Lições e testes são apresentados a cada dia, pequenos e grandes, e é na aprovação destes testes e lições que vocês progridem em seu caminho espiritual.

O progresso é lento e constante quando vocês fazem isto. Vocês podem vê-lo como sendo uma tartaruga que se move lentamente ao longo do caminho, enquanto a lebre corre em volta, pulando de lado a lado, sem foco e sem direção. É a tartaruga que finalmente ganha a corrida, através da dedicação e da perseverança. Isto, queridos, é onde termina a analogia, pois vocês não estão em uma corrida para vencer: vocês estão em uma jornada sagrada. Seu caminho espiritual os levará durante todo o tempo à Fonte Divina, e então vocês começarão uma nova e gloriosa tarefa. Vamos nos concentrar em seu Momento do Agora, de modo que possam começar a reconhecer que o seu crescimento espiritual ocorre a cada momento no Momento do Agora. Vocês devem estar vigilantes e monitorar os seus pensamentos e ações, tratando todos os outros com bondade, sem exceção. Vocês devem permanecer com a sua melhor habilidade em seu Centro Cardíaco Sagrado.

Vocês estão aqui, queridos, para criar o Céu na Terra. A criação do Céu na Terra começa com a criação do Céu dentro dos seus Seres. Vocês devem ser corretos com o seu Ser. Vocês devem ser corretos em seu relacionamento com o seu Eu Divino, e devem equilibrar os seus quatro corpos, de modo que se movam em harmonia e experienciem a tranqüilidade e a graça, em sua vida diária. Quando tiverem realizado isto, o seu mundo mudará dramaticamente, pois cada um de vocês irradiará o Amor do Sagrado Coração, a alegria, a paz e a harmonia. Vocês não poderão ter paz em sua Terra até que cada um de vocês mantenha a vibração da paz com o seu Ser. Vocês não poderão ter alegria e harmonia em sua Mãe Terra, até que cada um de vocês mantenha estas vibrações em seu Ser e irradie estas vibrações à Mãe Terra e a todas as formas de vida. Quanto mais e mais de vocês mantiverem formas-pensamento para a paz e a harmonia e irradiarem o amor incondicional à Terra e a todas as formas de vida, o seu mundo se transformará em um “piscar de olhos”.

Isto, queridos, começa no Momento do Agora, a cada forma-pensamento que vocês mantém e enviam. Cada forma-pensamento afeta toda a vida e a Mãe Terra. Em cada Momento do Agora, vocês têm a habilidade de irradiar formas-pensamento que elevam toda a vida ou vocês têm a habilidade de irradiar formas-pensamento que reduzem a vibração da consciência coletiva. Vocês são mais poderosos do que sabem, Queridos. Vocês devem estar atentos, e aumentar a sua dedicação, o seu empenho e a sua vigilância.

Cada momento é um Momento de Deus, e aqueles que compreendem e incorporam o conhecimento disto, são capazes de perceber mais claramente a expansão global da consciência, pois cada momento é um momento de eternidade. Cada momento é o Todo, é o eterno passado, presente e futuro, é o Tudo O Que É, é Deus. Cada passo que vocês dão fisicamente, cada pensamento que tem, cada ação que executam, são todos atividades a serviço do Divino. Quando estão em seu trabalho diário, quando estão preparando o jantar, quando ajudam um filho com o seu trabalho de casa, cada momento é um Momento Divino, a serviço de Deus. Quando abordam a vida desta maneira, vocês estão vivendo em seu Centro Cardíaco Sagrado a cada momento e cada momento é um momento Sagrado. É um Momento de Deus. Vocês não se desviam da sua consciência Divina, não importa o que estejam fazendo.

Há aqueles que acreditam que vocês estão em conexão com Deus somente quando estão meditando. Vocês estão em conexão com a Fonte Divina, com o seu Eu Divino interior, a cada Momento do Agora. Fortaleçam esta conexão, queridos. Não importa qual atividade estejam executando, vejam-na como um Momento de Deus. Vejam cada encontro com o outro ser como um encontro com a Fonte Divina. Vocês devem compreender que cada alma no planeta é uma encarnação de Deus, ainda que não estejam conscientes disto. Cada alma está em sua jornada e todos ascenderão. Vocês não podem saber que caminho cada alma escolheu, mas podem interagir com cada ser com Amor e compaixão, ainda que devam manter o seu poder pessoal e os seus limites. Vocês devem usar o seu discernimento espiritual em todos os momentos. Vejam todas as formas de vida como encarnações de Deus e as honrem. Deste modo vocês se tornarão inocentes e elevarão intensamente as vibrações de todos ao seu redor, de sua comunidade e da Terra.

Vocês estão em um grande momento cósmico de oportunidade. Cada um de vocês escolheu encarnar neste momento, de modo que pudessem auxiliar no processo da ascensão e trazer a peça do quebra-cabeça que lhe é exclusiva. Enquanto vocês clarificam e harmonizam os seus quatro corpos mais e mais, perceberão que a sua sabedoria e conhecimento interior se tornarão mais e mais facilmente disponível a vocês. Perceberão que estão irradiando a sua peça do quebra-cabeça ao planeta, enquanto se tornam fortes e seguros no conhecimento do seu serviço Divino, de sua peça do quebra-cabeça. Seu serviço Divino fará o seu coração cantar. É exclusivo para vocês, queridos.

Nós, dos reinos superiores, estamos aqui para guiá-los e auxiliá-los, enquanto cada um traz a sua missão Divina à Terra e cria o Céu na Terra, pois vocês estiveram esperando para fazer isto por muito tempo. Todos vocês devem pedir o nosso auxílio, pois não podemos ajudar, a menos que peçam.

Eu sou o Arcanjo Miguel e lhes trago esta verdade.

Arcanjo Miguel através de Ver. Michelle Coutant
4 de Agosto de 2010

Fonte: Luz de Gaia

7 de ago de 2010

CONHECENDO O SIKHISMO

O Sikhismo ou siquismo é uma religião monoteísta fundada em fins do século XV no Punjab (região atualmente dividida entre o Paquistão e a Índia) pelo Guru Nanak (1469-1539).
Habitualmente retratado como o resultado de um sincretismo entre elementos do hinduísmo e do misticismo do islão (o sufismo), o sikhismo apresenta contudo elementos de originalidade que obrigam a um repensar desta visão redutora.

Principais crenças
Texto do Mul Mantar, a oração principal do sikhismo, em alfabeto gurmukhi.O termo sikh significa em língua punjabi "discípulo forte e tenaz". A doutrina básica do sikhismo consiste na crença em um único Deus e nos ensinamentos dos Dez Gurus do sikhismo, recolhidas no livro sagrado dos sikhs, o Guru Granth Sahib, considerado o décimo-primeiro e último Guru.

Para o sikhismo, Deus é eterno e sem forma, sendo impossível captá-lo em toda a sua essência. Ele foi o criador do mundo e dos seres humanos e deve ser alvo de devoção e de amor por parte dos humanos.

O sikhismo ensina que os seres humanos estão separados de Deus devido ao egocentrismo que os caracteriza. Esse egocentrismo (haumai) faz com que os seres humanos permaneçam presos no ciclo dos renascimentos (samsara) e não alcancem a libertação, que no sikhismo é entendida como a união com Deus. Os sikhs acreditam no karma, segundo o qual as ações positivas geram frutos positivos e permitem alcançar uma vida melhor e o progresso espiritual; a prática de acções negativas leva à infelicidade e ao renascer em formas consideradas inferiores, como em forma de planta ou de animal.

Deus revela-se aos homens através da sua graça (Nadar), permitindo a estes alcançar a salvação. O Divino dá-se a ouvir, revelando-se enquanto nome. Segundo os ensinamentos do Guru Nanak e dos outros gurus, apenas a recordação constante do nome (nam simaram) e a repetição murmurada do nome nam japam) permitem os seres humanos libertar-se do haumai.

Fonte: Wikipédia

Related Posts with Thumbnails