4 de mai de 2009

ROBERTO LETIERI: DOS CAMPOS DE FUTEBOL PARA A RELIGIÃO

A história da Toca de Assis começou em 1994 quando, com 31 anos, o então seminarista Roberto José Letieri começou a cuidar dos mendigos que moravam na Praça do Carmo (defronte à Basílica de Nossa Senhora do Carmo). Dava-lhes comida, trazia-lhes roupa, encaminhava os doentes para hospitais, entre outras providências. Foi uma ação deliberada para chamar a atenção das outras pessoas de que era preciso ajudar aqueles irmãos. Depois foram vindo outros irmãos com desejo de ajudar e aos poucos formamos nossa "fraternidade", conta o ex-seminarista que, antes de ver despertada a vocação religiosa, foi aspirante do Corinthians e depois dirigente da Gaviões da Fiel, a mais forte torcida organizada do time do Parque São Jorge, do qual segue torcedor.

"Antes eu espremia, agora só torço", brinca Padre Letieri

O paulistano da Mooca, filho de classe média, desenhista mecânico por profissão e aspirante a jogador de futebol profissional descobriu sua vocação para a vida religiosa aos 21 anos, em um encontro de jovens, o Treinamento de Liderança Cristã (TLC), quando, conta, teve "um encontro pessoal com o Nosso Senhor Jesus Cristo"

Seis meses depois, Letieri ingressou em um seminário católico, em Ribeirão Preto (SP). Depois, transferiu-se para o Seminário de Campinas, fez Filosofia e Teologia na PUC-Campinas. Dois anos antes de formar-se padre da Arquidiocese de Campinas, Letieri fundava a Toca de Assis. "No começo foi difícil, mas tive muita ajuda, entre elas a do reitor de Teologia, padre José Odail Pertile, que compreendeu minha vocação", lembra.

"Outra grande força que tive foi da Arquidiocese, que me liberou para exercer um ministério específico, que é cuidar só da Toca. Na fraternidade, todos vivem da "providência divina", na certeza de que o Espírito Santo estará suprindo todas as necessidades e providenciando tudo o que for necessário à realização do trabalho, por meio da ação e das boas obras das pessoas. Ou seja, doações externas mantêm o trabalho dos "tocanos"

Padre atribui procura a surto de vocação "A Toca de Assis ou é muito amada ou não é compreendida", diz o padre Roberto José Letieri, 40 anos, fundador da instituição.
O "muito amada" é desnecessário explicar, mas por que "não compreendida"? O fundador da Toca explica: "Estamos vivendo um surto de vocação, mas muitas famílias parecem não gostar disso, de que seus filhos vivam para servir a Deus e ao próximo".
Padre Letieri conta que, só do encontro vocacional acon-tecido em Limeira no domingo passado, participaram 380 meninas, das quais 116 foram selecionadas para apresentarem-se à Toca de Assis.
Se lembrarmos que outros mais ou menos 700 jovens, entre moços e moças, estão se preparando para fazer os votos na irmandade, os números de Letieri representam, de fato, um verdadeiro "surto vocacional"

O padre explica que o que atrai o jovem é que ele "gosta da radicalidade" e, na Toca, ou é ou não é. "Nossa missão, repito, não é de assistência, de filantropia, mas de denúncia de um sistema de exclusão, de injustiça, de uma globalização que expulsa o pequeno de sua própria vida" Além das famílias de muitos jovens que descobriram na Toca de Assis "um instrumento" não só da "paz" do Senhor, mas também da justiça, da solidariedade, a irmandade tem encontrado incompreensão em outros setores da sociedade.

"Muitos vizinhos não nos queriam por aqui. Não queriam ver por perto as pessoas que atendemos. Mas graças a Deus conseguimos comprar esta casa", diz padre Letieri.

Problemas à parte, o fundador da Toca de Assis comemora, com humildade, os muitos excluídos que conseguiram se recuperar do álcool, das drogas, se reintegrar às suas famílias e à vida. Entre os muitos que conseguiram se recuperar não estão somente os moradores de rua que a Toca amparou, cuidou, fez com que recuperassem documentos e dignidade: também entre os jovens religiosos ou aspirantes, muitos encontraram na Toca uma tábua de salvação
Entre eles, o jovem Thiago Estevão Ramos, 19 anos, cujos pais evangélicos apóiam sua decisão de tornar-se aspirante de uma irmandade católica: "Eu vivia perdido, usava drogas. Minha conversão aconteceu fora daqui, mas na Toca encontrei uma forma de expressar o meu amor ao próximo", diz o jovem.


10 comentários:

Anônimo disse...

ROBERTO LETIERI: DOS CAMPOS DE FUTEBOL PARA A RELIGIÃO e agora para o esconderijo em Israel, fugindo do escândalo, caiu a máscara.
Não se pode enganar todos o tempo todo.
Mateus 23:27 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia.

Anônimo disse...

Caríssimos e amados irmãos em Cristo Jesus, este já deve ser o 5° ou 7° email que recebo com essas confusas informações, ou antes, deformações da realidade, quanto ao Pe. Roberto Lettieri, e penso que algumas VERDADES devem vir à luz, porque já chega ao absurdo algumas mentiras.

E é com a ternura de Cristo Jesus, e de nossa Mãe, que eu gostaria de responder a estes emails. Tudo o que se tem dito sobre este sacerdote, principalmente durante todo o ano de 2008, no tocante a difamá-lo, não tem fundamento nenhum; mas, infelizmente, alguns comentários de pessoas sem discernimento e sem nenhum escrúpulo têm gerado não poucas conseqüências ao Movimento e a este Sacerdote.

Posso assegurar-lhes, por estar unida a este padre, e por conversar com pessoas que estão em contato pessoalmente com ele, que o Pe. Roberto nunca apresentou nenhum problema psicológico. Isto é uma afirmação muito GRAVE E MUITO SÉRIA, a que não tem confirmação nem no comportamento dele nem em laudos médicos. É muito triste difamar um Ministro do Senhor com estas e outras acusações falsas e pesadas. Quando falam que o Pe. Roberto não está bem, ele realmente, aos olhos humanos, está tomado pela dor na alma, mas isto ainda não o tem levado ao desequilíbrio. É um homem de fé... e conhece o mistério da cruz.

Se hoje eu pudesse colocar uma palavra da Escritura nos lábios do Pe. Roberto seria exatamente esta: “Julgo que Deus nos expôs, a nós, apóstolos, em último lugar, como condenados à morte: fomos dados em espetáculo ao mundo, aos anjos e aos homens. Somos loucos por causa de Cristo, vós, porém, sois prudentes em Cristo; somos fracos, vós porém, sois fortes; vós sois bem considerados, nós, porém, somos desprezados. Até o momento presente ainda sofremos fome, sede e nudez; somos maltratados, não temos morada certa e fatigamo-nos trabalhando com as próprias mãos. Somos amaldiçoados, e bendizemos; somos perseguidos, e suportamos; somos caluniados, e consolamos. Até o presente somos considerados como o lixo do mundo, a escória do universo. Não vos escrevo tais coisas para vos envergonhar, mas para vos admoestar como filhos bem-amados. Ainda que tivéssemos dez mil pedagogos em Cristo, não teríeis muitos pais, pois fui eu quem, pelo Evangelho, vos gerou em Cristo Jesus”. (1Cor 4,8-15)

Rezemos, caríssimos, pelos sacerdotes. Eles precisam muito de nossas orações...

Caminhemos unidos na oração uns pelos outros, segurando a tocha da fé e da confiança em Deus.

Que a Virgem Mãe nos guarde,

Com orações,

Ir. Maria Madalena, ocd

link abaixo:
http://www.anjosdejesus.com/start/index.php?option=com_content&task=view&id=4734&Itemid=33

Anônimo disse...

a verdade hoje, não é aceita para quem so vive na hipocrisia.É escandalo quando ELA é sustentada!e é proibido neste mundo cão falar da verdade.pois com a verdade revelamos o verdadeiro-JESUS:EU SOU A VERDADE,O CAMINHO E A VIDA"...E o mundo queR continuar mascarado e mascarandO A verdade!FALAR A VERDADE NÃO CONDENA PARA O INFERNO,MAS NO MUNDO DE HOJE O INFERNO A CONDENA.POIS É COM A VERDADE QUE PROVAREMOS DO PARAISO!

Sulamita disse...

irmã Maria Madalena, ocd obrigada por ser como a Virgem Maria pra nos consolar da distãncia de pe.Rô.
Ainda tem uns e outros que falam isso dele, e então eu digo, ele não eh de Arapiraca, Alagoas, não! Nosso Jesus está protegendo o padre, neste momento em que a podridão da pedofilia está descendo como lava quente do vulcão do pecado da luxúria dentro da igreja. Com essas graves denúncias na Irlanda e no Brasil surgindo, percebo que em sua sabedoria Nosso Senhor está é protegendo nosso padre Rô. Deus é mais e a justiça divina triunfará. Te amamos Pe.Rô.

Renata disse...

Quero dizer ao irmão"anônimo" que é muito facil sair por aí difamando as pessoas "anonimamente" e usando o nome de Deus, passagens Bíblicas e outras coisa para falar mal do próximo, jogar o seus nome na lama, sem provas e sem o minimo de respeito pelo outro, julgando ser melhor que todos e estar acima do bem e do mal, o dificil é orar para que Deus em sua misericórdia infinita faça justiça ao nosso irmão independente se ele pertence ou não a nossa religião, se compartilha ou não de nossa idealidade,se o que ouvimos dizer sobre ele é falso ou verdadeiro, se ele está certo ou errado(porque isso cabe a Deus fazer),mais difícil ainda é antes de difamar o próximo olhar-mos para nós mesmos e vermos que pecados temos nós antes de "ATIRAR A PRIMEIRA PEDRA" (PRINCIPALMENTE SEM PROVAS) depois parar para pensar como ficará nossa imagem diante de Deus depois de tal pecado, o de sermos NÓS e não o outro ESCRIBA OU FARISEU, a própia palavra diz que "se nossa lingua é para nós motivo de pecado que a arranquemos fora pois é melhor entrar no céu sem lingua,que no inferno com ela" como vc mesmo deve saber.
Quero te lembrar também que quando Jesus fazia uma denuncia contra alguém ele fazia de cara limpa, deixando-se conhecer e diretamente a quem deveria ouvir, usando de caridade para assim tocar no coração daquela pessoa (mesmo quando essa pessoa era um escriba ou um fariseu) e assim faze-la se arepender de seus pecados, Ele não saia por aí acusando as pessoas em praça pública, difamando-as, humilhando ou minimizando essas pessoas, pelo simples prazer de falar mal de alguém, o seu intuito era leva-las a salvação e não a perdição, bom meu caro irmão como vc gosta de passagens Bíblicas aqui vai mais uma para vc e que ela o faça refletir sobre seus gestos, suas palavras e toque em seu coração:
Não julgueis para não serdes julgados, não condeneis para não serdes condenados, com a mesma medida com que medirdes vós também sereis medidos, medida cheia,sacudida e recalcada. Perdo-me se minhas palavras talvez lhe pareçam rude,não quero julga-lo, difama-lo e nem criar contendas, apenas semear a paz e deixar a justiça e a verdade para Deus, pois é a Ele que ela cabe.

Iolanda disse...

Que Saudade do Padre Roberto, e que falta nos faz um homem que ame Jesus Eucarístico com todas as suas forças como ele, não tenho medo de dizer que o amo acima de qualquer situação, pois não há neste mundo pessoa que seja capaz de se compadecer da miséria humana como ele que se faz pobre com os pobres por amor a Jesus. Rezemos pelos que o criticam, pois falar é fácil, quero ver é arregaçar as mangas e trabalhar,afinal ser santo não significa não pegar, e sim reconhecer-se pecador, lutar para vencer o pecado e amar.

Anderson - Divinópolis - MG. disse...

Buscando ter notícia sobre o paradeiro do Pe. Roberto, tive a infelicidade de tomar conhecimento do teor dos dizeres maliciosos e tendenciosos de alguém que não tem qualquer interesse senão de apedrejar, talvez por não ter pecado, quem sabe? Difamar, criticar, acusar, etc..., no anominato é COVARDIA, se o anônimo que tem tecido os comentários tem fundamento, certeza e como provar o que está imputando ao Sacerdote, que tenha a compostura de identificar-se, o que no mínimo, seria mais digno. Vale lembrar que além de covardia é CRIME. Se o tal anônimo tivesse noção do amor que o Pe. Roberto tem pela Eucaristia e o zelo para com o momento da Consagração Eucarística, mudaria o discurso agressivo que tem apresentado. Mas, não se preocupe, ninguém joga pedra em árvore que não dá fruto, talvez aí está a resposta para tamanha perseguição!

silvana furlan disse...

O PADRE ROBERTO ESTA VIVENDO NA PELE A MUSICA DO PADRE FABIO DE MELO VIVER PRA MIM E CRISTO!

shopjack disse...

Meus irmãos, não acreditem em falsas acusações.. todo aquele que é muito amado por Deus, é perseguido. O padre Roberto está em um período de cruz..muitos já passaram por isso. Calúnias,perseguições,invejas.. mas em breve com a graça de Deus ele voltará e será maravilhoso! A Toca continua caminhando e todos rezam diariamente por ele!Intercedamos também!! Hoje em dia ele se encontra em um mosteiro em SP. Reza todos os dias a santa missa e com paciência e em silêncio obedece a igreja,aguardando seu retorno. O que aconteceu é que como ele é muito ungido e carismático as pessoas confundiam.. paravam de olhar Jesus e olhavam a pessoa dele. Coisa que ele mesmo nunca quis e sempre criticou. A igreja apenas pediu um tempo de silêncio e obediência e ele como servo de Deus prontamente atendeu. Somente isso.. nada de escândalos e outras coisas horríveis que falam tanto. Quando a amada igreja permitir ele retorna. Fim
JFB - CEARÁ

joaosilva disse...

calúnias contra o padre roberto?
Então aqui está o prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica, uma voz do vaticano, falando a respeito: http://fratresinunum.com/2011/07/05/bomba-de-roma-dom-joao-braz-de-aviz-compara-pe-roberto-letieri-a-fundador-de-legionarios-de-cristo/

Ainda é calunia? Crime? Então processem o prefeito lá no Vaticano. Mandem o pe. roberto entrar com o processo de calunia e difamação lá no Vaticano.A comparação de dom João é mais adequada do que a comparação a Cristo.Força Dom João!

A idolatria a esse homem, roberto, continua mesmo assim. Lamentável.

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails