15 de dez de 2010

HUMILDADE E SABEDORIA

Olá! Leia e reflita! Que Deus o (a) abençoe!

"Ela [a sabedoria] porá um belo diadema sobre a sua cabeça e lhe dará de presente uma coroa de esplendor" (NVI).

Este versículo encerra a orientação que Davi deu a seu filho Salomão (vv. 4b-9) quando este era pequeno.

E ele conclui, colocando mais dos benefícios providos pela sabedoria para os que a abraçam: "Ela porá um belo diadema sobre a sua cabeça".
A idéia é que, de alguma maneira, a sabedoria colocará algo em você que o deixará mais bonito.

Vamos explicar isso. A idéia é um ornamento. Os ornamentos são colocados para embelezar ambientes.

Por falar nisso, amo este versículo do Salmo 93.5, que diz: "A santidade, Senhor, é o ORNAMENTO perpétuo da Tua casa".

Assim como a santidade embeleza a casa do Senhor, a sabedoria embeleza aquele que a abraça (v. 8).

"E lhe dará de presente uma coroa de esplendor". Algumas observações: 1) "de presente" - o resultado prático de se escolher a sabedoria é ser presenteado com glória. Não no sentido de receber algo que deve ser dado a Deus somente; mas no sentido de ser reconhecido pelas escolhas sábias que faz; e 2) "coroa de esplendor" - sem dúvida, a coroa era o símbolo de maior autoridade, poder e glória que o ser humano conhecia naquela época.
Em outras palavras, nada pode trazer melhores resultados do que a aquisição e a prática da sabedoria. Era válido naquela época; continua perfeitamente válido hoje.

É interessante observarmos que Salomão comprou essa idéia de Davi. Vemos isso quando Deus lhe pergunta o que ele deseja quando assume o trono. Sua resposta foi: "Sabedoria" (1 Rs 3).
Repare nas primeiras palavras de Salomão antes de pedir por sabedoria. Ele confessa a Deus: "Não passo de uma criança, não sei como conduzir-me" (1 Rs 3.7).

A aquisição da sabedoria começa com a humildade. Fico maravilhado com a reação de Deus ao pedido dele: "Estas palavras agradaram ao Senhor" (v. 10a). Deus ama a pessoa de coração humilde.
E DAÍ??? Com que frequência me humilho diante do Senhor pedindo a Ele pra obter o discernimento que não tenho?
Ou será que procuro esgotar todas as minhas (finitas) forças (numa demonstração evidente de orgulho) antes de dizer: "Deus, eu preciso de Ti"?
Quem mais sofre com essa escolha tola, de não pedir o discernimento divino antes de agir (Tg 1.5), é quem assim escolhe.

Sugestão de Leitura: 1 Reis 3: 3-15

Contribuição: Levi Carvalho - Fonte: Devocional por Ricardo Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails