7 de jan de 2009

PILARES DO ISLAMISMO

Islam fundamenta-se em 5 pilares. São eles:

1- Shahada (Testemunho de fé)
Ou seja," testemunhar que não existe divindade digna de adoração a não ser Deus, e que Muhammad é Seu mensageiro". Tal testemunho, é a chave de todo o Islam.O significado de “testemunhar que não existe divindade a não ser Deus”, é testemunhar que não existe nada a ser adorado exceto Ele, pois só Ele é a divindade única, e todas as outras não o são. Em árabe, a palavra “ilah” (divindade) significa “maabud” ou seja: o adorado, daí a palavra “Allah”, Deus, em árabe.Já o significado de “testemunhar que Muhammad é Seu mensageiro”, é crer em tudo aquilo que ele (Muhammad) disse, obedecê-lo no que ordenou e abster-se daquilo que ele proibiu e que não adore senão a Deus.Muhammad (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele) é citado nesse testemunho, não por ser o mais belo, o mais inteligente, o mais poderoso ou o mais importante dentre os profetas, mas sim porque ele foi o último, que selou a mensagem de Deus na Terra. Quando a pessoa declara o testemunho de que "Muhammad é Seu mensageiro", com estas palavra a pessoa já está aceitando todos os mensageiros anteriores.Um dos principais requisitos do testemunho e que este seja sincero e de coração. Não deve ser feita buscando qualquer outra intenção que não seja adorar a Deus.

2- Al Salat (A Oração)
São elas cinco, em horários específicos do dia e da noite. Deus as prescreveu para que seja a ligação entre Deus e os crentes como uma maneira de agradecê-Lo, adorá-Lo e suplicá-Lo, e também para que mantenham os crentes longe das ações más e reprováveis. Nelas se encontra a purificação da fé e o perdão dos pecados, deixando quem as pratica em paz espiritual.

3- Al Zakat (Caridade)
O zakat seria uma forma de "caridade", paga obrigatoriamente todos os anos diretamente a quem o necessita dentre os pobres e necessitados dentro da sociedade, não há intermediação nenhuma da mesquita ou do líder religioso, o caridoso oferece a caridade diretamente ao necessitado. Vale lembrar que a melhor forma de caridade é que aquela cujo o conhecimento de tal obra permanece somente entre a pessoa que ajudou, a pessoa que foi ajudada e Deus. O zakat não é obrigatório àqueles que não podem pagá-lo, ou seja, quem não tem condições de pagar será aquele que irá receber. E isso se dá para que seja como uma forma de purificação espiritual dos bens acumulados e como um compromisso para com os necessitados. É também uma forma de prestar uma ajuda pessoal para a sociedade, sendo uma parcela um tanto quanto ínfima se comparado ao que Deus o Altíssimo o agraciou. No geral, o valor do zakat é de 2,6% do todo o lucro liquído que um muçulmano obteve durante todo o ano. A parte do zakat, o muçulmano pode realizar caridades em qualquer época do ano.

4- Al Siam (O Jejum)
É o jejum do mês sagrado do Ramadan, o nono mês do calendário lunar. O jejum é praticado por todos os muçulmanos, que se abstêm de comer, beber e das relações sexuais durante o dia, desde o nascer até o pôr do sol. Deus por Sua vez, os recompensa com sua graça, abençoando-os e fazendo com que os crentes fiquem mais fortes em sua fé, e purificando-os dos pecados.

5- Al Hajj (A Peregrinação)
O quinto pilar é a peregrinação (hajj -em árabe) à Ka'abah (primeira casa de adoração a Deus, construída por Abraão (que a paz e a bênção de Deus estejam sobre ele) e seu filho Ismael, situada em Makkah, na Árabia Saudita), com a intenção única de adorar a Deus. Deve ser feita pelo menos uma na vida do muçulmano. Isso acontece em lugares específicos, e em épocas específicas como é sabido na Lei Islâmica. Deus somente ordenou a peregrinação àqueles que podem performá-la (praticá-la), isto é, é obrigatória somente à aquelas pessoas que tenham condições mentais, físicas e financeiras de realizá-la. Nela, se encontram muçulmanos de todas as partes do mundo, adorando um só Deus, vestindo-se da mesma forma, sem distinção entre o governante e o governado, ou entre pobres e ricos. Os peregrinos performam (praticam) determinados ritos, sendo os maiores deles a permanência em Arafat, e circundar a Ka'abah (como recordação da misericórdia de Deus para com a esposa e o filho de Abraão), o ponto para onde os muçulmanos se dirigem ao rezar. O maioria dos rituais praticados no Hajj, remontam ações praticadas pela família do profeta Abraão (que a paz e a bênção de Deus estejam sobre ele).

PILARES DA CRENÇA

1 - A Crença em Deus
- A crença na soberania divina. Crer que Deus é o Criador, o Sustentador e o Soberano de tudo o que se refere à criação, bem como o único que decide seu destino.
- A crença na divindade de Deus; ou seja, crer que Deus é o único a ser adorado, e tudo o que se adora além d'Ele, é falso.
- A crença nos nomes e atributos de Deus, e que eles são completos e perfeitos, e tais nomes devem ser corroborados pelo Alcorão, ou pelas tradições (ditos) do profeta Muhammad (que a paz e as bênçãos de Deus estejam com ele).

2 - A Crença nos Anjos
- Os anjos foram criados por Deus, O adoram e O obedecem. Deus os encarregou com diferentes tarefas, como por exemplo Gabriel que é responsável por levar as mensagens de Deus aos profetas, Mikael (Miguel) responsável pelas chuvas e crescimento das plantas e Izrafil que será o responsável por soprar a trombeta no Dia da Ressurreição. Também há o anjo da morte, que é o encarregado de recolher as almas dos mortos.

3- A Crença nos Livros
Deus, o Altíssimo, revelou livros para os mensageiros contendo a Guia Divina. Alguns desses livros nos são conhecidos, como por exemplo:
- A Torá: revelada ao profeta Moisés (que a paz e as bênçãos de Deus estejam com ele), é o principal livro revelado ao Povo de Israel.
- O Evangelho: revelado a Jesus (que a paz e as bênçãos de Deus estejam com ele).
- Os Salmos: dados a Davi (que a paz e as bênçãos de Deus estejam com ele).
- Os Pergaminhos de Abraão: (que a paz e as bênçãos de Deus estejam com ele).
- O Alcorão Sagrado: revelado ao profeta Muhammad (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele) último dos profetas. Com ele, o Alcorão.
Deus abrigou todas as revelações anteriores, e se responsabilizou pela preservação do mesmo. Este, foi revelado em árabe, e depois de compilado, nenhuma vírgula ou pontuação foi modificada. Os muçulmanos memorizam o Alcorão e o recitam.

4- A Crença nos Mensageiros
Deus, o Sapientíssimo, enviou mensageiros para Sua criação. O primeiro deles foi Adão e último, Muhammad (que a paz e as bênçãos de Deus estejam com todos eles).
Todos os profetas, e entre eles Jesus, eram humanos, e nunca tiveram características divinas. Eram servos de Deus, os quais foram agraciados por Ele com Suas mensagens.
Por fim, foi enviado Muhammad (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele) para toda a humanidade na condição de último profeta, não virá depois dele nenhum outro.

5- A Crença no Dia do Juízo Final
O Dia do Juízo Final, será o último dos dias no qual Deus, Todo Poderoso, ressuscitará as pessoas de seus túmulos para que posteriormente permaneçam no Paraíso, ou no Inferno. Já a crença no Dia do Juízo Final, é crer em tudo o que há de vir depois da morte, como por exemplo o castigo já no túmulo, ou suas recompensas e o que virá depois disso, como a ressurreição, o agrupamento, o prestar de contas, e por fim, o Paraíso e o Inferno.


6- A Crença na Predestinação
A predestinação, é crer que Deus criou Suas criaturas, de acordo com sua sabedoria prévia e absoluta antes de tudo acontecer. Tudo o que aqui está, já estava em sua sabedoria antes de sê-lo, e escrita em Sua Tábua Guardada. Logo, nada existiu, ou aconteceu sem Sua vontade.

Fonte: Contribuição de Mariam Tieppo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails